Módulo I - Legislação de Trânsito
Módulo II – Direção Defensiva
Módulo III – Noções de Primeiros Socorros, Respeito ao Meio Ambiente e Convívio Social
Módulo IV – Relacionamento Interpessoal

Sono

O condutor deve estar atento e bem disposto:
  • o sono reduz a atenção, a capacidade de concentração e os reflexos;
  • aos primeiros sinais de sono e cansaço, o condutor deve entregar o volante a outro condutor, ou parar em local seguro para se recuperar;
  • cuidado ao utilizar estimulantes.
Fadiga é o cansaço crônico, e caracteriza-se por:
  • cansaço permanente, esgotamento;
  • dificuldade de atenção e concentração.
A fadiga é comum entre os motoristas profissionais, expondo-os a uma condição de risco constante. Junto do sono, são condições adversas responsáveis pela ocorrência de graves acidentes.
Jornada de trabalho
  • Jornada máxima de 8h, podendo fazer 2h adicionais, quando houver convenção coletiva ou acordo, essas 2h podem ser ampliadas para 4h diárias.
  • Horário de trabalho não é fixo, o próprio motorista determina seus horários, mas deve seguir algumas regras:
    • só pode dirigir por no máximo 5h e meia seguidas sem intervalo;
    • o descanso de 30 minutos é obrigatório a cada 4 horas na direção;
    • o intervalo de almoço deve ter no mínimo 1h e é indispensável.
  • Mesmo fora da estrada, se o motorista estiver à disposição da empresa, a hora é computada, mas nos períodos de pernoite, espera, refeições e descanso as horas não são computadas.
Período de descanso
  • É admitido o fracionamento do tempo de condução e de descanso, desde que não ultrapasse o limite de 5 horas e meia ininterruptas à direção do veículo pelo período necessário para que o condutor, o veículo e a carga cheguem a um lugar que ofereça a segurança e o atendimento demandados, desde que não haja comprometimento da segurança rodoviária.
  • Além deste descanso menor, a cada seis ou quatro horas, exige-se que, dentro do período de 24 (vinte e quatro) horas, seja observado um mínimo de 11 (onze) horas de descanso, que podem ser fracionadas, usufruídas no veículo e coincidir com os intervalos menores (de 30 minutos) e desde que se tenha um mínimo de 8 (oito) horas ininterruptas de descanso, devendo o condutor cumprir integralmente o intervalo de descanso, antes de iniciar uma viagem e nenhum transportador de cargas ou coletivo de passageiros, embarcador, consignatário de cargas, operador de terminais de carga, operador de transporte multimodal de cargas ou agente de cargas ordenará a qualquer motorista a seu serviço, ainda que subcontratado, que conduza veículo sem observância a tal regra.
  • Os tempos de direção e de descanso devem ser controlados e registrados pelo próprio motorista profissional, mediante registrador instantâneo inalterável de velocidade e tempo (cronotacógrafo) ou por meio de anotação em diário de bordo, ou papeleta de trabalho externo, ou por meios eletrônicos instalados no veículo. No caso de equipamento eletrônico ou registrador, o seu funcionamento deve ser independente de qualquer interferência do condutor, quanto aos dados registrados.