Módulo I - Legislação de Trânsito
Módulo II – Direção Defensiva
Módulo III – Noções de Primeiros Socorros, Respeito ao Meio Ambiente e Convívio Social
Módulo IV – Relacionamento Interpessoal

Responsabilidade e competência profissional do condutor de veículos de emergência

Os veículos de emergência também devem respeitar as normas e regras de trânsito previstas no CTB.

Todo condutor deve saber das suas responsabilidades no trânsito, mas muitos infelizmente esquecem. Nossa responsabilidade vai muito além de conhecer e aplicar a legislação. 

O cuidado com todos os integrantes do trânsito, com os passageiros do veículo que está conduzindo, com os pacientes e até o autocuidado devem fazer parte do dia a dia de qualquer motorista. 

É preciso tomar cuidado e ser responsável pelos seus atos no trânsito e com as atitudes dos demais. Se todos colaborarem, o índice de acidentes de trânsito vai reduzir e muito.

Além dos cuidados, é preciso ter domínio do veículo que está conduzindo, principalmente em se tratando de transporte de emergência que precisa ser ágil. Ainda assim, o condutor não deve constituir perigo para a circulação.

Além do conhecimento de legislação, o condutor deve conhecer as normas gerais de circulação e conduta, para tomar as devidas precauções quando em momentos de deslocamentos de emergência, pois as pessoas podem atravessar a via, pode surgir um animal ou mesmo um obstáculo não visto até então.

O motorista precisa reduzir a velocidade próximo a escolas, hospitais, estações de embarque e desembarque de passageiros ou onde haja intensa movimentação de pedestres. Deve ainda, reduzir a velocidade onde existe passagem sinalizada de pedestres, sinalizar sempre e antecipadamente as suas intenções, evitando freadas bruscas com possíveis colisões com veículos que vem atrás.

Competência Profissional

Essas características permitem ao profissional analisar e resolver todos os problemas ligados ao dia a dia da sua profissão, com resultados regularmente positivos. 

O respeito às leis de trânsito é uma questão de consciência. Não podemos esperar que somente o poder público e as autoridades resolvam os problemas que existem no trânsito: é uma questão comportamental, portanto, compete a todos nós mudar as nossas atitudes no trânsito. 

Ao dirigir estamos sendo constantemente observados, se respeitarmos as leis de trânsito, seremos exemplo positivo de respeito às leis e regras. Espera-se muito dos condutores profissionais que tem no trânsito o seu ambiente de trabalho. Assim, competência profissional não se restringe ao socorro a uma vítima, mas também ao comportamento do profissional até o local do atendimento.