Módulo III
Módulo IV
2 of 2

Comportamento preventivo do condutor

O condutor defensivo não dirige apenas, pois está sempre pensando em segurança, pensando sempre em prevenir acidentes, independente dos fatores externos e das condições adversas que possam estar presentes.

a) A maior emergência que pode ocorrer em relação à carga é eventual ruptura de cabos ou deslocamento de calços, com a liberação e queda de elementos da carga. Se isso acontecer com o veículo em movimento, as consequências podem ser muito graves. 

b) A imobilização do bloco, através de fixação, amarração ou acondicionamento em caçamba ou contêineres é fator crítico de segurança nesse tipo de transporte. Em função disso, foram desenvolvidas normas e especificações técnicas bastante rígidas e detalhadas, que devem ser cumpridas à risca, para evitar acidentes. 

Essas exigências recaem ao embarcador e ao transportador, cabendo ao motorista conhecer os procedimentos, para poder acompanhar e poder certificar-se de que tudo está de acordo com as exigências técnicas e legais. Cabe ao condutor também verificar periodicamente a integridade da amarração e de todos seus componentes, principalmente quanto ao correto posicionamento e tensionamento, corrigindo imediatamente qualquer irregularidade, para evitar que a carga se desloque. 

c) Todas as exigências das normas e providências preventivas cabíveis devem ser obedecidas para evitar as maiores emergências que podem ocorrer no transporte de blocos, que são o tombamento da carga ou o tombamento do veículo. Devido às características da carga, as consequências desse tipo de acidentes são sempre muito graves. 

Características de um padrão de condução altamente técnico
  • Arrancadas e frenagens suaves.
  • Conduzir de forma a evitar trancos e solavancos.
  • Conduzir em baixa velocidade, compatível com a segurança para cada tipo e situação.
  • Dobrar a distância de segurança em relação aos demais veículos, para evitar frenagens e manobras bruscas.
Procedimentos em caso de emergência

Em caso de pane, solicitar ajuda à equipe de apoio, se houver, à polícia rodoviária com autoridade sobre a via e à concessionária, em caso de rodovia pedagiada.